As joias que contam com esta gema são elegantes e sofisticadas, e dão um toque todo especial a qualquer produção.
A Pérola de Água Doce, também chamada de Pérola Biwa ou Barroca, são cultivadas em rios, baías e lagos em diversas espécies de mexilhões. Os mexilhões de água doce, diferente dos de água salgada, tem um cultivo mais fácil e rápido, podendo produzir até 10 pérolas de cada vez. E o interessante é que o animal sobrevive depois de abri-lo, podendo assim, voltar a cultivar as pérolas nele. Por isso o preço da pérola de água doce é bem menor que o de água salgada.
As pérolas de água doce, possuem um formato irregular e totalmente charmoso, uma característica natural, podendo variar as cores entre, brancas, tons amarelados, castanhos e rosados até tons negros. Não existe apenas um tipo e cor de pérola, ou que elas são todas iguais e vem do mesmo lugar. Existem vários tipos, além de formatos, tamanhos, modelos e cores.
 
Como a Pérola é Formada?
As pérolas, tanto as naturais como as cultivadas, são formadas quando algum tipo de irritação é causada dentro da concha, fazendo então o molusco produzir camadas de nácar. Ao defender-se do intruso, o molusco ataca esse agente com uma substância chamada nácar ou madrepérola, composta de 90% de um material calcário, a aragonita (CaCO3), 6% de material orgânico (conqueolina, o principal componente da parte externa da concha) e 4% de água.
Independente do seu tipo, cor, tamanho, modelo, formato, não podemos contestar a beleza das pérolas. Elas são delicadas, sofisticadas e ao mesmo tempo, passam leveza e demonstram poder!